Preço do gás de cozinha pode subir até R$ 7

A Petrobras reajustou em 8,9%, em média, o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, engarrafado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos (kg). O reajuste do gás de cozinha entra em vigor à 0h desta terça-feira (5).

O aumento se deve principalmente à alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanha a alta do Brent, (petróleo cru), que indica a origem do óleo e o mercado onde ele é negociado, segundo a Petrobras.

O percentual anunciado de reajuste leva em contra preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado ao consumidor, a Petrobras estima que o preço do botijão de gás de cozinha de 13 kg deve subir, em média, 4%, ou cerca de R$ 2,53 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

Em nota, o Sindicato das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) afirma que o reajuste anunciado pela Petrobras ainda deixa o preço dos botijões de cozinha de 13kg cerca de 1,3% abaixo do preço de paridade internacional.

Agência Brasil 

Ato público pede reabertura de Unidade de Saúde em Araçagi

Um movimento encabeçado pelo vice-prefeito Melqui Gomes busca reunir dezenas de pessoas na tarde deste sábado (2) para revindicar a reabertura da Unidade Mista de Saúde Vanildo Maroja, em Araçagi. A unidade está fechada desde agosto após determinação da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (AGEVISA).

De acordo com o vice-prefeito Melqui, só os mais humildes sabem a falta que os atendimentos realizados na Unidade tem feito falta. “Queremos a reabertura já”, enfatizou Melqui.

Além de pedir a reabertura da unidade, o movimento tem como finalidade mostrar a posição contrária da população no que diz respeito as instituição da Contribuição da Iluminação Pública (CIP), aprovada em sessão ordinária na Câmara de Vereadores na última quinta-feira (30).

Segundo a organização, a concentração das pessoas acontecerá no Ginásio ‘O Monteirão’, a partir das 15h. De lá, eles sairão em caminhada pelas ruas da cidade, finalizando o trajeto em frente a Prefeitura Municipal.

Prefeitura de Pirpirituba realiza nova entrega de enxovais para gestantes

A Prefeitura de Pirpirituba, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, realizou a entrega dos enxovais para as gestantes que são acompanhadas através de ações específicas promovidas pela gestão municipal.

A primeira-dama Luana Freitas participou das entregas ao lado de Graça Abreu, com a esposa do Vice-Prefeito Ronaldo Abreu e o Secretário de Densenolvimento Social Teolysses Paiva. Nessa etapa foram distribuídos 30 (trinta) kits contendo banheira, sabonetes, fraudas, perfume, toalha, mamadeira, dentre outros.

“Ser mãe é a função mais especial na vida de uma mulher. A vida e educação se iniciam através desse laço de amor. A Prefeitura se preocupa com momentos como este, que proporcionam dignidade e conforto para as mães e bebês”, conclui Luana sobre a importância de ações de apoio a população.

Rafael San com Assessoria

Projeto Esporte na Escola com Taekwondo é destaque em Pirpirituba

A Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude em incentivo a diversas modalidades esportivas, realiza o Projeto Esporte na Escola com Taekwondo, todas as terças e quintas, de 19 às 20h na Escola Nossa Sra. Aparecida, com os alunos da Rede Municipal de Ensino das Escolas, Aparecida e Mons. José Coutinho.

O Projeto conta com os professores voluntários faixas preta, Lucyeverton Ferreira e Cristiano Fernandes, que recebem apoio da Prefeitura de Pirpirituba, através da Secretaria de Esportes.

“Entendemos que o incentivo a diversas modalidades esportivas é de grande importância, contribuindo para a formação de novos atletas e cidadãos de bem”, afirma o Secretário de esportes Ideraldo do Valle.

Rafael San com Assessoria

Secretaria de Saúde de Pirpirituba orienta sobre perigo de automedicação

A Secretaria de Saúde de Pirpirituba vem realizando ações de incentivo a práticas saudáveis, através dos agentes de vigilância Sanitária, Joana Darc e Arderis Trajano.  Foi organizada nesta quarta-feira (22), palestra com as mães da criança Creche Municipal Josélia Lucas de Pontes, com ação que visa ensinar hábitos saudáveis sobre uso de antibiótico com cautela e o perigo de automedicação.

Cinco alertas sobre o perigo da automedicação:

1 Prescrição médica – só tome antibióticos indicados por um médico. A dosagem e o tipo de remédio variam de acordo com a infecção;

2 Só valem para bactérias – O antibiótico não funciona em infecções virais, já que o vírus não é afetado pelo remédio;

3 Respeite o tempo de tratamento – Caso pare de tomar o antibiótico antes do período indicado pelo médico, algumas bactérias podem sobreviver;

4 Siga a dosagem – Não aumente ou diminua a quantidade indicada pelo seu médico, pois isso pode tornar as bactérias mais resistentes ao remédio;

5 Atenção em todas as idades – A resistência aos antibióticos pode afetar pessoas de qualquer faixa etária.

Rafael San com Assessoria

Pirpirituba realiza palestra e atendimentos em prevenção ao câncer de próstata

A Secretaria de Saúde realizou nesta segunda (27) palestra sobre a importância da prevenção ao câncer de próstata e atendimentos no PSF I, como parte da campanha nacional de conscientização sobre a saúde do homem nos cuidados ao câncer de próstata, o “Novembro Azul”. A ação contou com o Urologista, o Dr. Emerson Medeiros.

A palestra aconteceu na Câmara Municipal de Pirpirituba, com o Dr. Emerson Medeiros, que esclareceu a importância da prevenção ao câncer de próstata, onde foram apresentados dados, sintomas e tratamentos.

Em seguida, o público-alvo, cerca de 50 homens na faixa etária de 45 anos a acima, foram encaminhados ao PSF I para realizar o exame preventivo de toque da próstata, verificando os principais sintomas de alteração da próstata. Em seguida, foi realizada palestra no local com a nutricionista Íris Taciana, sobre alimentos que previnem o câncer de próstata.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) informam que o câncer de próstata é o segundo mais comum tipo de câncer entre os homens brasileiros, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. O INCA ainda estima que, em 2016, mais de 61 mil casos serão diagnosticados ao longo do ano. Com relação aos números de mortes causados por câncer, o de próstata está na segunda posição, a primeira é ocupada pelo câncer de pulmão.

Causas e fatores de risco do Câncer de Próstata

Por mais que constantes estudos sejam feitos todos os anos, ninguém ainda descobriu a causa exata do câncer de próstata. Porém, acredita-se que alguns fatores de risco influenciam em seu desenvolvimento. Confira a seguir quais são:

Idade

A idade do indivíduo é considerado como um fator principal de risco, ou seja, quanto mais velho, maior o risco. O câncer de próstata é raro em homens com menos de 45 anos e mais comum em quem tem mais de 50 anos.

Genética

Estatísticas comprovam que a genética é um fator de risco para o câncer de próstata. A doença é mais comum de acometer pessoas de determinados grupos étnicos, bem como se elas possuem alguém na família que já teve ou tenha esse tipo de câncer.

  • O câncer de próstata é considerado como hereditária nas seguintes situações:
  • 3 ou mais parentes de primeiro grau são afetados;
  • 2 parentes de primeiro grau diagnosticados antes dos 55 anos;
  • Acontecimento em 3 gerações consecutivas (avô, pai e filho).

Alimentação

Vários estudos indicam que determinadas dietas e/ou alimentos podem possuir um efeito preventivo para câncer de próstata ou não. Dentre os alimentos que são capazes de prevenir esse tipo de câncer, estão:

  • Soja;
  • Selênio;
  • Chá verde;
  • Alto consumo de vegetais.

Já com relação aos alimentos que podem aumentar as chances de alguém desenvolver o câncer de próstata, são os seguintes:

  • Falta de vitamina D no organismo;
  • Dieta rica em carne vermelha.

Rafael San com Assessoria 

Efraim Filho apresenta projeto que aprimora leis de planos de previdência

O líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), protocolou na última terça-feira (31), um projeto de lei complementar para disciplinar o processo de equacionamento de planos de previdência complementar deficitários.

“A lei que tratava do tema é de 2001”, ressaltou. “Dessa forma, é necessário promover aprimoramentos nessa legislação, visando o fortalecimento do regime de previdência complementar, bem como a proteção dos interesses dos participantes e assistidos”, argumentou.

Pelo projeto, o resultado deficitário dos planos ou nas entidades fechadas será equacionado por patrocinadores, participantes e assistidos, na proporção existente entre as suas contribuições, observada a necessidade do equilíbrio atuarial dos planos.

Além disso, Efraim quer maior transparência nesses processos. “Propomos que haja um maior detalhamento”, destacou. O texto estabelece que a demonstração contábil do resultado deficitário será, obrigatoriamente, decomposta em parcelas decorrentes dos seguintes fatores: aspectos atuariais; variações macroeconômicas; contingências arbitrais ou judiciais, de origem trabalhista, societária, previdenciária ou de investimentos; provisão para perdas de investimentos decorrentes de atos de natureza temerária ou fraudulenta e decorrentes de outros fatores.

Rafael San com Assessoria 

Efraim Filho cobra planos de saúde mais baratos para os idosos

O deputado federal paraibano e líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Efraim Filho, informou que irá cobrar a ANS (Agência Nacional de Saúde)  a aprovação da proposta que envolve regras de capitalização de recursos, similar à previdência privada que pode baratear os planos de saúde para os idosos acima de 58 anos.

“Estamos em Brasília estudando junto com a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) uma fórmula para tentar baixar os preços das mensalidades de quem atinge a faixa de 59 anos. Existem atualmente 5,5 milhões de usuários acima dessa faixa etária no país. Os aumentos para quem atinge 59 anos surpreendem os beneficiários, já que eles podem chegar a 70% em alguns casos”, explicou.

A cobrança é para que a ANS coloque a discussão do novo modelo como prioridade. Isso porque o número de idosos, que hoje representam 10% da população e 25% dos gastos com saúde, deve triplicar até 2050.

Segundo Efraim um dos piores temores dos usuários de planos de saúde é não poder mais pagar as mensalidades quando for idoso. Para cobrir os gastos por conta do aumento da utilização do plano, as operadoras são autorizadas pelo governo a reajustar os valores quando o usuário muda de faixa etária. Deste modo, os idosos com mais de 60 anos, geralmente já aposentados, pagam mensalidades bem mais caras que os usuários mais jovens e têm direito aos mesmos serviços.

Rafael San com Assessoria 

Efraim Filho aprova parecer que limita aquisição de leite no PAA

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara, aprovou o parecer do líder Efraim Filho (PB) para o Projeto de Lei que trata do limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

O parecer define um piso de 35 litros de leite para venda no PAA. “Este volume é fruto do diálogo com o setor produtivo, considerando, também, a capacidade orçamentária para aquisição”, disse o deputado Efraim Filho.

“Esse programa cumpre um papel importante para os produtores do Nordeste, da minha Paraíba”, ressaltou Efraim.

“É preciso trazer essa segurança para que esses trabalhadores tenham garantias na comercialização de sua produção”, acrescentou.

O líder do Democratas defende medidas que recompensem a produção, especialmente dos pequenos, e estimulem a manutenção e ampliação da atividade leiteira.

“Temos de levar em conta o arranjo produtivo local e as condições de produção numa região duramente afetada pela seca”, defende o parlamentar enquanto desejava a aprovação do parecer.

A proposta aprovada na CCJC é de autoria do senador Cássio Cunha Lima.

Rafael San com Assessoria

Efraim Filho quer aprovar fim do foro em 2018

O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que põe fim ao foro privilegiado em casos de crimes comuns, deputado Efraim Filho (DEM-PB), disse em entrevista esperar que a mudança seja aprovada em 2018 no Congresso.

Nesta semana, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deu aval ao prosseguimento do projeto, que agora deverá ser analisado por uma comissão especial.

Na prática, a PEC acaba com o direito de autoridades, como ministros, deputados e senadores, de responder a ações penais somente em instâncias superiores. A proposta, porém, mantém o foro privilegiado para os cargos de presidentes da República, da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF).

“2018 é um ano de eleição, em que a sintonia com aquilo que pensa a sociedade ganha ainda mais relevância. Portanto, tenho expectativa positiva […] que sim, podemos no primeiro semestre de 2018 encerrar esse ciclo de tramitação do foro privilegiado na Câmara”, disse Efraim.

“É fazer esse avanço de cidadania, eliminando um instrumento que transmite mensagem de impunidade para a sociedade, com blindagem a casos de corrupção envolvendo autoridades, especialmente políticos”, acrescentou o relator.

Rafael San com Assessoria