Papa Francisco faz aniversário e completa 79 anos

Papa AniversárioO Papa Francisco completa nesta quinta-feira (17) 79 anos, a menos de quatro meses de se completar três anos de seu pontificado e em um dia no qual o Vaticano não programou nenhum ato oficial.

Jorge Bergoglio rezou, como todo dia, a missa na capela de Santa Marta às 7h (horário local, 4h em Brasília) e durante o resto do dia continuará com suas obrigações como chefe da Igreja Católica.

Nesta sexta-feira (18) ele deve presidir a abertura da Porta Santa da Caridade em uma das sedes da organização Cáritas em Roma, um ato que faz parte do calendário do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, que começou no dia 8 de dezembro e que terminará no dia 20 de novembro de 2016.

Na quarta-feira (16), durante a tradicional audiência na Praça de São Pedro, os fiéis que ouviram o Papa aproveitaram para parabenizá-lo antecipadamente e fazer-lhe uma festa com dança, cânticos e um bolo.

No ano passado, seu 78º aniversário coincidiu com a audiência geral e mais de 7.000 dançarinos de tango fizeram uma apresentação para o Papa.

Jorge Mario Bergoglio é o primeiro papa latino-americano e também o primeiro jesuíta.

Atual máximo representante da Igreja Católica é o pontífice de número 266 e substituiu Bento XVI, primeiro Papa da Era Moderna que renunciou ao pontificado.

Graduou-se em Ciências Químicas, mas optou pelos estudos eclesiásticos e em 11 de março de 1958 ingressou no noviciado da Companhia de Jesus.

No dia 13 de março de 2013 foi eleito Papa no segundo dia de conclave e na quinta apuração, e escolheu para seu pontificado o nome de Francisco e o lema “Miserando atque eligendo” (“Olhou-o com misericórdia e o escolheu”).

Desde então, iniciou um processo de reforma das estruturas da Cúria, com atenção especial para a parte econômica e financeira.

G1

Geraldo Vandré rompe o silêncio e avalia atual momento da política brasileira

O músico Geraldo Vandré retornou a João Pessoa na última quarta-feira (9), após 20 anos de afastamento da cidade, oportunidade em que foi homenageado durante o 10º Festival Aruanda, que está sendo realizado até este domingo (13). Na quinta-feira (10), o paraibano recebeu o Troféu Aruanda de Contribuição ao Cinema Nacional, graças ao seu trabalho na trilha sonora do longa A Hora e a Vez de Augusto Matraga (1966).

No mesmo dia, à noite, Vandré e o ator Lima Duarte foram recepcionados pela diretoria do Hotel Sapucaia, da Rede Nord de Hotéis, com um jantar especialmente preparado para os dois e uma comitiva de cineastas.

Em um instante que saiu para fumar no loby do hotel, Vandré falou rapidamente sobre o momento de turbulência política nacional. Em poucas palavras, muito bem humorado, Vandré disse que acha muito difícil que o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff seja aprovado, e comparou o atual governo com todos os outros que já passaram pelo Palácio do Planalto. “É tudo a mesma coisa”, disparou.

Vandré disse ainda que não conseguiria compor qualquer música sobre esse atual momento, afirmando que nunca foi de “fazer música numa época, num momento”, apesar de ter composto um dos hinos da então democracia brasileira, onde milhões de pessoas saíram às ruas “caminhando em cantando, seguindo a canção, somos todos iguais, braços dados ou não…”.

Leia abaixo a rápida entrevista concedida por Vandré ao blog Turismo em Foco.

FEST-ARUANDA-81A ENTREVISTA

– O que você acha do atual momento político brasileiro?

– Eu estou fora da realidade. De longe não dá para ver, está muito nublado, com condições meteorológicas não muito favoráveis. (risadas)

– Qual seria a sua música para esse momento? O que você comporia?

– Não, nunca fui assim de fazer música numa época, num momento, eu não sei. Eu acho que não faria nada. Se tivesse que fazer alguma música estaria fazendo. Dava para fazer não.

– Como seriam as multidões de hoje, comparadas com as suas?

– Eu acho que não existe… mas ficou demais, é? É uma grande ameba chamada essa cultura de massa. É uma loucura…

– O Congresso, qual a sua opinião sobre tudo que tem acontecido dentro dele?

– Congresso? Sei não… Congresso? Essa República Federativa do Brasil nasceu de um golpe, em 1964. E depois foi se ampliando, né? É muito fácil dizer que foi um golpe militar, a sociedade civil, os civis, os políticos civis, estão implicados nele, ou principalmente, implicados. Isso que está aí são os frutos da revolução.

– Impeachment contra Dilma seria um golpe? Ele vem?

Não sei, na verdade eu acho que não sei. Não sei mesmo. Acho difícil que venha. Eu acho muito difícil.

– Lula, Dilma, PT, escândalos. O que você acha disso tudo?

– É.. Dizer o que? É tudo a mesma coisa, saiu um e entra outro. Saiu e entra outro e a coisa é tudo igual. Tanto faz de um lado e do outro, é tudo igual.

– Você vê alguma liderança nova que passa no futuro mudar tudo isso? Essa lama?

– Lama? Aqui não tem lama, na areia (apontando para a praia de Tambaú). Estou por fora, na paralela.

 – Sai Dilma, sai Temer, Aécio pode entrar? O que você pensa sobre tudo isso?

– Sei lá. Há tempos já que eu cheguei a uma conclusão muito primária, simples. Todos esses pleitos são pleitos de maioria. Basta ser maioria para estar certo, né. No entanto, se as maiorias tivessem algum valor, se a opinião da maioria fosse respeitada, não estaria na miséria em que está. Isso é para pensar.

– Democracia existe?

– Eu não entendo disse não. Eu não sou democrata, eu sou aviador. (Risada)

Sete em cada dez brasileiros dizem que governo Dilma Rousseff é ruim ou péssimo

DilmaO índice de aprovação do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) mostrou novos sintomas de piora neste mês de dezembro. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Ibope, onde é registrado que 70% dos brasileiros acham que o governo ruim ou péssimo.

Na pesquisa, também é registrado que 81% dos brasileiros dizem que o segundo mandato de Dilma está sendo pior que o primeiro. Já o número de pessoas que consideram o governo ótimo ou bom caiu de 10% em março para 9% neste mês.

A pesquisa também relaciona uma queda na aprovação da maneira de governo da presidente, que registra apenas 14% de aprovação. O índice das pessoas que confiam em Dilma também caiu, ficando em 18% contra os 24% anteriores.

Por região, a presidente é mais popular no Nordeste. Para 13% dos moradores da região, o governo Dilma Rousseff é ótimo ou bom. No Sudeste, apenas 6% acham que o governo é ótimo ou bom.

Por faixa etária, a popularidade da presidente é mais baixa entre os mais jovens, onde 90% da população que tem de 16 a 24 anos de idade desaprova a maneira de governar da presidente governar.

Ricardo comanda ato na capital contra impeachment de Dilma

Teatro Paulo PontesO Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa, ficou lotado, nesta terça-feira (15), por políticos, representantes de movimento sociais e grupos que são contrários a continuidade do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) aberto na Câmara Federal. O ato público foi comandado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB).

O governador lançou o ato que teve como título ‘A Paraíba pela democracia: golpe nunca mais!’. Segundo ele, “é dever do governo do estadual atuar em defesa dos princípios constitucionais, da legalidade democrática e da soberania da vontade de nosso povo”.

No teatro, que tem capacidade para 600 pessoas, o governador afirmou que o país perdeu 2015 com a discussão do impeachment e acusou a oposição ao governado federal de querer “atrasar o Brasil” em 2016 com a continuidade do processo contra a presidente. “Perdemos o ano de 2015 e a oposição ao Brasil quer também perder 2016”, criticou.

Ele defendeu a petista e disse que não existem acusações contra ela que possa tirá-la do Poder Executivo. “O Brasil não pode passar o ano todo, como passou o de 2015, discutindo uma pauta de um impeachment sem qualquer tipo de acusação contra a pessoa, porque o impeachment não é contra um partido. Você não pode fazer impeachment nessa situação, você faz impeachment à pessoa e contra a pessoa da presidente Dilma não existe nenhuma acusação efetiva capaz de levar a abertura de um processo”, alegou.

Os manifestantes a favor da presidente que ocuparam o local do evento aclaram o governador em seu discurso em defesa de Dilma. Com palavras de ordem eles gritaram: “Não vai ter golpe, vai ter luta”.

Para o governador a irresolução da crise institucional no país agrava a crise econômica. Ele afirmou também que o objetivo do evento é lutar pela democracia. “A convocação é para dizer que a legalidade democrática seja respeitada e é fundamental que a história de tentar impedimento da presidente seja deixado para trás e que o país possa andar para frente porque já perdemos tempo demais”, destacou.

Com Correio da Paraíba

Dom Lucena abre Porta Santa e recomenda que padres confessem fieis toda semana

Grito 2O bispo diocesano de Guarabira, dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, abriu neste domingo (13), a porta santa do Ano Santo da Misericórdia, conforme proposto pelo Papa Francisco, que abriu oficialmente o Ano Santo no Vaticano na última terça-feira (08), por ocasião da solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

Durante homilia na Catedral Nossa Senhora da Luz, o bispo dom Lucena destacou que: “Passamos por muitas portas no dia a dia. Algumas portas nós mesmos abrimos e fechamos, outras são abertas para nos acolher. Mas também podemos ter decepções e tristeza quando necessitamos de ajuda, e encontramos portas fechadas. Portas que não são abertas, porque não são solidárias e misericordiosas com os que padecem. Há uma porta na nossa vida que só nós mesmos podemos abrir. Talvez seja a mais difícil. É aquela do nosso coração. Quando abrimos esta porta, entramos em comunhão conosco, com a realidade dos irmãos, com o mundo e com Deus”.

Em entrevista a imprensa, dom Lucena, revelou que pediu aos sacerdotes que fixem um dia da semana para atender as confissões. E explicou o pedido dizendo: “Eis o tempo favorável para sermos tocados pelo Senhor Jesus e transformados pela sua misericórdia para nos tornarmos, também nós, testemunhas da misericórdia. Tempo para se confessar, comungar, meditar sobre as obras de misericórdia e ser solidário”.

O Memorial do Padre Ibiapina em Santa Fé, o Memorial Frei Damião em Guarabira e o Santuário do Cruzeiro de Roma, serão os próximos locais que contarão com portas santas, conforme entende o Vaticano, que recomenda aos lugares de peregrinação e romaria a abertura de portas santas.

Com Pascom

Ricardo lança mobilização em defesa da presidente Dilma

Ricardo e Dilma em CG
Ricardo e Dilma durante entrega de casas em Campina Grande

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, lança nesta terça-feira (15), às 10 horas, no teatro Paulo Pontes, no Espaço Cultural, em João Pessoa, a mobilização “A Paraíba Pela Democracia: Golpe Nunca Mais”. O chefe do executivo estadual  defende o respeito à Constituição Federal e o Estado Democrático de Direito. Representantes de várias instituições, preocupadas com o futuro do Brasil, já confirmaram presença.

“O Brasil precisa de estabilidade, não de ameaças e chantagens. A decisão do presidente da Câmara dos Deputados de aceitar abertura do processo de impeachment da presidente Dilma aponta em sentido contrário, ao qual as instituições e a sociedade civil precisam responder. O povo não merece isso e ao Poder Legislativo não convém ser presidido por alguém movido pelo ódio. A democracia brasileira, tão jovem e tão duramente conquistada, não pode ser refém de chantagem de qualquer natureza”, ressaltou Ricardo Coutinho.

Rafael San

Conselho da Transparência é instalado; João Bosco Carneiro é empossado

Bosco jr. Conselho Transparência
Deputado João Bosco Junior toma posse no Conselho de Combate a Corrupção

O governador Ricardo Coutinho empossou, nessa sexta-feira (11), os integrantes do Conselho Estadual da Transparência e Combate à Corrupção, em solenidade realizada no Salão Nobre do Palácio da Redenção. Na ocasião, ele disse que a entidade vai funcionar contribuindo com o Estado, a sociedade e o próprio Governo, prevenindo atos que desabonem a conduta dos servidores e agentes públicos dentro do Estado.

“A finalidade é dar mais condições à população de acompanhar aquilo que lhe pertence e, ao mesmo tempo, proteger o governante, porque não tenho um olhar sobre toda a máquina administrativa, que é muito grande. Então, quanto mais gente de uma forma positiva for observando e construindo, sem dúvida nenhuma, a cidadania estará completa”, afirmou Ricardo.

Composição e objetivos – O Conselho é formado por representantes do Poder Executivo, entre eles, da Controladoria Geral do Estado, da Procuradoria Geral do Estado, da Ouvidoria Geral do Estado e das secretarias estaduais da Administração e do Planejamento, Orçamento, Gestão e Finanças, além de um representante do Poder Judiciário, do Poder Legislativo e do Ministério Público Estadual. O órgão também conta ainda com representantes da sociedade civil organizada.

O objetivo do conselho é propor soluções para aprimorar a política de transparência da gestão de recursos públicos e de combate à corrupção no âmbito do serviço púbico estadual, bem como atuar como instância de articulação e mobilização da sociedade civil organizada para o combate à corrupção e à impunidade. O trabalho do Conselho é considerado serviço público relevante, não remunerando seus integrantes.

O Conselho Estadual de Transparência e Combate à Corrupção será composto pelos seguintes representantes:

Poder Executivo do Estado
Titular: Waldir Porfírio da Silva

Suplente: Ednaldo Joaquim da Silva Júnior

Controladoria Geral do Estado
Titular: Gilmar Martins de Carvalho Santiago
Suplente: Letácio Tenório Guedes Júnior

Secretaria de Estado da Administração
Titular: Livânia Maria da Silva
Suplente:Ricardo Jorge de Farias Aires

Procuradoria Geral do Estado
Titular: Gilberto Carneiro da Gama
Suplente: Sebastião Florentino de Lucena

Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento, Gestão e Finanças
Titular: Mário Sérgio de Freitas Lins Pedrosa
Suplente: Ricardo Lavor Cavalcanti

Ouvidoria Geral do Estado
Titular: Tânia Maria de Oliveira Brito
Suplente: Nilton dos Santos Silva

AUTORIDADES PÚBLICAS CONVIDADAS

Poder Legislativo Estadual – Titular: Deputado João Bosco Carneiro Júnior
Suplente: Deputado Anísio Soares Maia

Poder Judiciário – Titular: Aluízio Bezerra Filho (Juiz de Direito)
Suplente: Antonio Carneiro de Paiva (Juiz de Direito

Ministério Público do Estado
Titular: Bertrand de Araújo Asfora (Procurador Geral de Justiça)
Suplente: Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega (Promotor de Justiça)

CONVIDADOS DA SOCIEDADE CIVIL
Seção Paraíba da Ordem dos Advogados do Brasil
Titular: Nildo Moreira Nunes
Suplente: Felipe Solano de Lima Melo

Fórum Paraibano de Combate a Corrupção (Focco/PB)
Titular: Gabriel Aragão Wright
Suplente: Eduardo Ferreira Albuquerque

Entidades Gerais de Trabalhadores
Titular: Marcos Henrique e Silva (CUT-PB)
Suplente: Ana Cristina Pereira da Silva (CUT-PB)

Com assessoria

Hervázio justifica instalação do Tribunal de Contas dos Municípios

Hervasio BezerraO deputado Hervázio Bezerra, líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, e no papel de debatedor na audiência pública sobre a criação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM),argumentou que a  instalação do órgão não depende da vontade de uma única pessoa, não depende da vontade do governador Ricardo Coutinho, nem de um deputado, mas da vontade da maioria. “O debate aqui não tem o cunho pessoal, o debate aqui é legalidade, constitucionalidade, razoabilidade, condições financeiras para que o TCM seja implantado, o debate e de ideologias”, destacou.

Ao defender a implantação do TCM Hervázio Bezerra leu o artigo 75 da Constituição Federal que diz “as normas estabelecidas nessa sessão aplicam-se, no que couber, a organização, composição, a fiscalização dos Tribunais de Contas dos Estados, e do Distrito Federal, bem como dos Tribunais e Conselhos de Contas dos Municípios”. O parágrafo único estabelece que as Constituições Estaduais disporão  sobre os Tribunais de Contas respectivos que serão integrados por sete conselheiros.

Hervázio mostrou que no artigo 70 da Constituição Estadual está escrito: “O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Paraíba será instalado sob a presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba, 30 dias após a publicação desta Emenda Constitucional. Artigo 1º: Até que se instale o Tribunal de Contas dos Municípios, o Tribunal de Contas do Estado exercerá as atribuições e competências definidas na ordem constitucional precedente. Artigo 2º: os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios serão escolhidos para sua composição original, três pelo governador do Estado, com aprovação da Assembleia Legislativa, e quatro pela Assembleia Legislativa. “Sob o aspecto constitucional, eu fico convencido que cada município não pode criar seu Tribunal mas é permitido sim a criação do Tribunal de Contas dos Municípios”, ressaltou o parlamentar.

Com assessoria

Quem ganha e quem perde com os ataques ao Hospital Regional de Guarabira

IMG_20150508_082410293Sendo bem franco: acho um erro de estratégia grave de alguns setores de oposição ao Governo Ricardo Coutinho em Guarabira, o patrocínio de uma ostensiva artilharia contra a gestão atual do Hospital Regional de Guarabira. Se o discurso não apresentar consistência, como tem se apresentado até agora, logo cairá no descrédito.

Qualquer integrante da imprensa local, usando a ética como parâmetro consciente de sua crítica, será capaz de atestar que num passado não muito distante, os radiofônicos guarabirenses nutriam suas pautas com manifestações populares diárias contra o Hospital Regional. Mesmo não sendo uma aferição científica, os telefones abertos de uma emissora séria, é um termômetro preocupante para qualquer órgão público.  Sendo assim, a diminuição brusca dessas reclamações, no mínimo, nos levam a crer que algo mudou para melhor. Se ainda assim este termômetro for insuficiente para os que navegam por mares partidários, uma simples visita “in loco” dará a noção exata dos avanços registrados desde a chegada de Ricardo Coutinho ao Palácio da Redenção.

É bem verdade que administrar saúde no Brasil é um desafio que exige coragem e paciência. Vale registrar também que se reconhece o muito que ainda precisa ser feito, pois a obra da saúde pública brasileira estará sempre inacabada. Mas comparar o Regional de hoje com o do passado é um tiro no pé para os amantes da política da terra arrasada. Quando examinados os equipamentos, servidores, estrutura, regulação, campanhas e afins, logo percebemos que a injeção que ali foi aplicada curou inúmeras feridas administrativas, dando fôlego ao paciente estatal que sofria da síndrome da paralisa político-partidária.

O pátio lotado de veículos que antes só estacionam para o recebimento de vencimentos no final do mês, informa que algo mudou. Caras novas que substituíram os fantasmas, ajudaram a bombear o coração que outrora reclamava de farta gordura funcional.

Recomendo a setores de oposição a recomposição da tática e uma humilde escuta dos que viveram o passado e o presente. Falhas, essas, não deixarão de existir, porém somos obrigados a reconhecer que as disputas políticas não devem está acima do bem coletivo, das conquistas da sociedade.

Fica a dica!

Rafael San

Zenóbio elogia órgãos de segurança e reconhece trabalho dos comandos

ZT e CoronelO prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB), comentou durante entrevista concedida a Rádio Guarabira 90.7 FM, nesta quarta-feira (09), que na condição de gestor, reconhece o trabalho dos órgãos estaduais de segurança pública que atuam em Guarabira e região.

“Como gestor não tenho do que reclamar, a região de Guarabira está bem servida quanto a segurança pública, inclusive, melhor do que outras regiões do Estado. Temos um bom comandante no 4º BPM e um bom delegado regional na Polícia Civil”, verbalizou Zenóbio.

Seguindo a cartilha dos republicanos, Toscano fortaleceu a corrente dos que sentem, na prática, os avanços que a segurança pública paraibana vem dando a cada ano. Apesar do muito que ainda se tem pra fazer.

Zenóbio Toscano, que já foi secretário estadual, viu de perto o drama de muitos policiais que empurravam viaturas quebradas ou sem gasolina Paraíba a fora. Na condição de deputado estadual que foi, também acompanhou muitas greves e protestos dos militares em favor de melhores salários, armamentos e outras condições de trabalho.

Por isso, não somente Zenóbio, mas qualquer cidadão antenado com a gestão pública estadual, é capaz de perceber as conquistas que tivemos.

Somente semana passada, o governador Ricardo Coutinho fez a entrega de mil coletes balísticos, 74 motos, 15 vans para o policiamento comunitário móvel, além de 50 dispositivos de controle elétrico (armas menos que letais), além de colocar nas ruas mais 520 policiais militares e 80 bombeiros.

Mesmo destoante da ampla maioria dos seus colegas de partido, inclusive do principal ícone tucano o senador Cássio Cunha Lima, Zenóbio Toscano, ficou maior no debate, ao mostrar que o reconhecimento da melhoria da segurança, principalmente, na região de Guarabira, não pode ser omitido apenas por questões partidárias.

Rafael San