Campinense surpreende e demite Sérgio China do comando do clube

Sérgio China foi derrotado ontem: se classificou, mas perdeu o emprego no Campinense (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)

O Campinense surpreendeu a sua torcida e nesta quinta-feira demitiu o técnico Sérgio China, um dia depois do fim da primeira fase da Copa do Nordeste de 2017. O curioso é que a Raposa se classificou para o mata-mata da competição, mas nem isto segurou o treinador.

China chegou ao clube no dia 20 de janeiro, substituindo Paulo Foiani. Ele teve o mérito de tirar a Raposa da parte de baixo da tabela no Campeonato Paraibano e colocar o clube na vice-liderança do estadual.

Estreou no Paraibano na quinta rodada, já no Clássico dos Maiorais, que terminou empatado em 1 a 1. Ao longo da competição local, foram 10 jogos disputados, sendo seis vitórias, três empates e uma derrota.

Já na Copa do Nordeste, trabalhou em todos os seis jogos do Rubro-Negro, classificando o clube em segundo lugar – mas com uma rodada de antecedência. Na competição regional, foram três vitórias, dois empates e uma derrota. Mal mesmo apenas na Copa do Brasil. O time perdeu da Ponte Preta por 2 a 0 e foi eliminado logo na primeira partida.

Apesar da classificação no Nordestão, ele se despede do Campinense com derrota, já que nesta quarta-feira o time foi derrotado pelo Santa Cruz por 1 a 0, no Estádio do Arruda. Mas, ao mesmo tempo, sai tendo conseguido um bom desempenho. Em 17 jogos, foram nove vitórias e apenas três derrotas. Ele conquistou 62% dos pontos disputados.

Os motivos da demissão não estão tão claros. Mas é sabido que Sérgio China foi pego completamente de surpresa. Ao fim do jogo de ontem, o ténico falava abertamente sobre o próximo adversário no Nordestão, que vai ser conhecido nesta sexta-feira através de sorteio.

Do GE

COMPARTILHAR