Moradores da cidade de Araçagi, no Agreste paraibano, denunciaram através das redes sociais o abandono com a Unidade Mista de Saúde Vanildo Maroja. O local teve suas atividades suspensas em agosto de 2017 pela Agência Estadual de Vigilância Sanitária (AGEVISA).

A interdição da unidade ocorreu após vistoria dos técnicos, que constataram a falta de condições para continuar com suas atividades normais devido a uma reforma. Segundo a Prefeitura, a construção tinha como objetivo expandir a estrutura física da unidade e ampliação de outros serviços e previsão de três meses para a conclusão, porém, após quase dois anos, continuam suspensas.

A interdição foi alvo de críticas e protestos por parte da população e da oposição do município. Nas redes sociais, os internautas relatam que “o único hospital que a cidade tem, o prefeito fez questão de fechar suas portas” e acrescentaram que o local que “deveria estar salvando vidas está sendo usado como depósito de lixo, matos e insetos”.

Apesar das denúncias, a Prefeitura Municipal nem a Secretaria de Saúde se pronunciaram.