Foto: divulgação

O deputado federal Efraim Filho, do Democratas-PB, comprometeu-se a reforçar a luta da reitora Margareth Diniz, da Universidade Federal da Paraíba, para tentar reverter o contingenciamento de recursos previstos para a instituição no exercício de 2019. Efraim é um dos integrantes da Comissão Mista do Orçamento do Congresso Nacional e é filiado ao mesmo partido do ministro-chefe da Casa Civil do governo do presidente Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni. O parlamentar paraibano ressalta a importância da UFPB no contexto da realidade local e regional, com trabalhos de grande repercussão nas áreas do ensino, pesquisa e extensão.

Observa, ainda, que é seu dever como representante do povo paraibano somar esforços para viabilizar a manutenção de um patrimônio essencial para a comunidade do Estado. Além da UFPB, estão com futuro incerto a Universidade Federal de Campina Grande-UFCG e o Instituto Federal da Paraíba. O governo Bolsonaro tem sido criticado pelo que é chamado de “desmonte” das instituições públicas universitárias. Nem o fato de ser a quarta universidade brasileira em registro de patentes – 28% na América Latina – fez com que a UFPB ficasse excluída da lista de corte de 30% nas verbas de custeio e capital da educação superior. Com mais esse contingenciamento, serão cortados terceirizados e bolsas e as instituições não terão como manter serviços de extensão, limpeza e segurança.

A reitora Margareth Diniz observou que, não obstante as dificuldades extremas, a instituição pretende convocar concursados que foram aprovados. Salientou que até junho as 132 vagas oferecidas em concurso serão preenchidas. Amanhã, o instituto AOCP, que aplicou as provas, irá convocar os candidatos para fazer perícia médica e heteroidentificação (comissão que confirma a etnia do candidato que se autodeclarou negro). A política de cortes deve reduzir em R$ 44,7 milhões de custeio o orçamento da UFPB, mas a reitora frisou que não deverá ser afetado o concurso efetuado. O referido concurso ofereceu 132 vagas para 44 cargos. A convocação para provas práticas, de caráter eliminatório e classificatório, está prevista para 19 de junho.

ManchetePB com Nonato Guedes