Homem de Ferro foi o primeiro filme do tão aclamado “MCU” que em breve terá sua culminação em Vingadores Ultimato, e por isso o Mundo Nerd estará fazendo uma maratona dos filmes da Casa das ideias e trará a crítica de cada um deles , começando com aquele que seria a catapulta inicial da Marvel nos cinemas o “Homem de Ferro”.

O longa dirigido por Jon Favreau e estrelado por Robert Downey Jr. conta a história de Tony Stark, um egocêntrico e arrogante milionário que acaba sendo sequestrado pela sociedade dos 10 Anéis e obrigado a construir um míssel com um intuito de  destruição em massa , o que acaba resultado numa tentativa de fuglga, onde acaba criando uma aramadura e se tornando o homem de ferro. Um dos grandes acertos desse pontapé inicial do MCU é o protagonista, Favreau e Downey Jr. criaram um personagem interessante e carismático , onde o público se aperfeiçoa  a ele logo na primeira cena (mesmo ele sendo babaca as vezes kkk), muito disso pela ótima interpretação do Robert Downey Jr. que consegue misturar comédia, drama, carisma, sarcasmo e muito mais em um dos personagens mais aclamados pela cultura geek.

Um dos fatores mais interessantes do filme é como Favreau, mistura elementos de fantasia com um toque de realidade, por se trata do primeiro filme do studio eles ainda tinham medo de ser full nerd, o que acabou sendo realizado nos futuros filmes, mas a franquia do Homem de Ferro sempre foi mais pé no chão trazendo temas como terrorismo (representado pela sociedade dos 10 anéis), misturado com elementos de fantasia, junto do bom humor que deixou Downey Jr. eternizado como Tony Stark

Revendo Homem de Ferro após os 10 anos da sua estreia, temos a tendência de perceber algumas coisas que ficaram datadas, que não foram perceptíveis da primeira vez, mais isso não tira o fato do filme ainda ser um ótimo entretenimento misturando a tal falada “fórmula Marvel” com elementos de ação, aventura e comédia, e ter cenas que ainda empolgam o público, mostrando que a Marvel Studios acertou em cheio no começo do seu grandioso Universo Cinematográfico .

A ação do filme é satisfatória criando momentos icônicos como a fuga do Tony da caverna, e a perseguição contra os aviões dos militares, porém falta força na hora de criar um clímax empolgante na batalha do Homem de Ferro contra o Monge de Ferro, onde os efeitos também não ajudam sendo nítido a presença do computador. Com seu carisma e perfeita combinação com o personagem fez com que Robert Downey Jr. , tomasse conta do filme , deixando o elenco de apoio sem muito espaço para “brilhar” como é o caso de Terrence Howard e Gwyneth Paltrow (apesar da ótima sintonia em cena com o Robert),  já o Jeff Bridges consegue dar motivações conviventes para o seu vilão, antes dela se tornar clichê em outros longas do studio, porém o personagem precisaria de um pouco mais de tempo de tela, para que suas razões fossem mais desenvolvidas para o grande público.

Homem de Ferro deu à início a um “incrível e organizado” Universo Compartilhado da Casa dás Ideias, apresentado um protagonista com defeitos mas que tem um arco muito bem estabelecido e desenvolvido, junto de uma escalação perfeita pois Robert Downey Jr. nasceu para esse personagem.

Nota: 4/5

” Sr. Stark faz parte de um universo maior e não sabe disso ainda “

( Nick Fury – Samuel L. Jackson)