A reunião que ocorreu ontem na Granja Santana com o governador João Azevedo e a ‘bacada do PSB’ da Assembleia, serviu para expor o Apartheid que à no jardim girassol.

*De um lado os Ricardistas e do outro lado os Adrianistas (conhecido também como G10)*

Na reunião estiveram as deputadas estaduais Cida Ramos e Estela Bezerra, o deputado Jeová Campos, Gervásio Maia (deputado federal), a prefeita do Conde Márcia Lucena, Edvaldo Rosas, o presidente estadual do partido, e o dirigente da executiva da Capital, Ronaldo Barbosa, além do ex-deputado Chico Lopes, integrante da direção partidária.

Ficaram de fora — o presidente da ALPB Adriano Galdino e a deputada estadual Pollyanna Dutra. A parlamentar indignada por não ter sido chamada, falou: “Estamos sendo tratados como se não fôssemos do PSB. Adriano tem feito de tudo para unir a todos, mas não sabe se o partido tem essa mesma postura. Ninguém pode simplesmente isolar o presidente da Casa e outros parlamentares simplesmente porque votaram em Galdino. Aqui é um poder constituído e também temos a possibilidade fazer nossas escolhas”, arrematou.

Agora fica a pergunta: quem será o ‘Nelson Mandela do PSB’ que porá um fim nesse Apartheid do jardim girassol!!!

Valdelânio Benjamim – ManchetePB