BRASÍLIA– A Confederação de Bispos do Brasil (CNBB) se posicionou nesta segunda-feira (8) em favor da “democracia” no segundo turno através de seu secretário-geral e bispo auxiliar de Brasília (DF), dom Leonardo Steiner, que e recomendou que católicos votem num candidato que com focos no respeito e na justiça social.

Sem citar apoio direto a nenhum presidenciável, o bispo falou ao UOL, que a entidade defende a democracia. “Temos duas candidaturas à Presidência, mas somos a favor é da democracia. O que pedimos é que o eleitor católico observe se os candidatos pregam mais ou menos democracia; se buscam a convivência fraterna com base da educação, no respeito e justiça social, ou não”, defendeu.

O secretário-geral da CNBB ainda argumentou que a escolha não deve ser feita com sentimentos de ódio, mas com esperança. “Não podemos votar com o coração cheio de ódio, nem pensando que vamos mudar o Brasil de uma hora para outra: não existem salvadores da pátria, mas uma democracia que precisa ser permanentemente construída”, definiu o religioso. Ele reforçou que “como cristãos, somos sempre pessoas de esperança, e a pessoa de esperança vai construindo a democracia”.