Vereador de Jacaraú nega adesão ao grupo do Prefeito e garante postura neutra na Câmara

O jovem vereador Peron Filho (PSB) do município de Jacaraú, negou os rumores de que estaria na base aliada do prefeito Elias Costa (PMDB).

Peron Filho foi eleito no palanque do ex-prefeito João Ribeiro (PSB) e na legislatura passada ficou na primeira suplência, mas exerceu a função como vereador durante quase três anos, substituindo o então vereador Doutor de Odilon. Peron Filho venceu as eleições passadas, conquistando sua vaga na Câmara Municipal, mas rompeu com o grupo político do ex-Prefeito tempos depois.

Os boatos sobre sua adesão ao grupo do atual Prefeito de Jacaraú iniciaram no último mês (julho) e ganharam uma força após a divulgação na página pessoal do facebook de Elias Costa (PMDB) de uma foto em quem aparecem juntos. A repercussão foi ainda maior após o voto favorável a reprovação das contas do ex-prefeito João Ribeiro. Vale lembrar que as contas foram aprovadas por unanimidade pelo TCE, e que Peron Filho era líder do governo neste período. E para enfatizar o que mais parecia uma troca de favores para os populares, a mãe do vereador, a servidora municipal “Dafé” Pessoa, teve um acréscimo considerável em seu salário a partir do mês de junho.

Sobre as denúncias, Peron qualificou como levianas e irresponsáveis, ele justificou que a foto em que aparece abraçado ao chefe do executivo aconteceu em um momento casual. “Eu estava passando em um setor da zona rural onde a PMJ fazia um serviço de terraplanagem; Elias estava lá, parei, cumprimentei e ele me convidou para uma foto. Não vi nada demais nisso. Mas depois ele publicou. Claro, faz parte do jogo político. Mas ele não fez menção alguma sobre minha adesão ao grupo de situação. Até porque seria mentira”- disse.

Sobre o valor do salário atual de sua mãe, o vereador afirmou que Dafé é professora efetiva, mas que a partir de junho, passou a receber uma gratificação por estar exercendo a função de supervisora, cargo para o qual está qualificada, por isso o acréscimo do salário.

Para finalizar, justificou seu voto reprovando as contas do ex-Prefeito como sendo coerente ao parecer do Ministério Público e do relator.

Em 2014, ano do exercício das contas reprovadas pela maioria dos vereadores; Peron Filho era líder e defendia o governo de João Ribeiro na Câmara, mas ao que parece não investigava suas ações administrativas, apenas acreditava em suas palavras; ao menos foi isso que ele mesmo relatou em áudio que circula no WhatsApp.

Para o ManchetePB, Peron Filho foi enfático ao relatar que sua postura na Câmara de Jacaraú não demonstra favoritismos, mas confirmou que há interesse do Prefeito Elias para que ele integre seu grupo. “Já conversamos algumas vezes, ele tem interesse, mas por enquanto meu grupo e eu, não” – disse.

Em seus discursos na tribuna da Casa, Peron Filho alterna elogios e cobranças. Essa postura, que ao meu ver, deveria ser de todo parlamentar independente da base que esteja, talvez confunda a maioria de populares acostumados com a dicotomia ultrapassada da política local.

Peron Filho se mantém neutro e garante inclusive apoio a uma hipotética futura CPI para investigar supostas irregularidades da gestão de Elias Costa; a abertura do processo foi proposto e requerido pelos vereadores de oposição França de Doutor e Professor Adelson na sessão ordinária da última sexta-feira (11). “Se houver provas suficientes para abertura do processo, não apenas voto, mas faço questão de participar” – finalizou.

Pery Camilo

COMPARTILHAR