Mais uma fase da Operação Lava Jato é desencadeada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira. As ações são concentradas no Paraná, São Paulo e Ceará. É a 36ª fase da operação. Ao todo são 18 mandados judiciais, sendo 16 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva.

Conforme informações da PF, a operação investiga dois importantes operadores financeiros responsáveis pela movimentação de recursos de origem ilegal, principalmente oriundos de relações criminosas entre empreiteiras e empresas sediadas no Brasil com executivos e funcionários da Petrobras.

Entre os crimes investigados estão corrupção, manutenção não declarada de valores no exterior e lavagem de dinheiro. A ação foi batizada de Operação Dragão.

Tentativa de manobra
A 36ª fase da Lava Jato ocorrer um dia depois de procuradores do Ministério Público Federal denunciarem manobra para acabar com a operação. Eles alertaram que um substitutivo do projeto de lei 3636/2015 coloca “em risco” a maior investigação já desfechada contra a corrupção no País.

“Querem enterrar a Lava Jato”, disse o procurador regional da República Carlos Fernando dos Santos Lima, decano da força-tarefa.

Lima e seus colegas convocaram a imprensa em Curitiba para anunciar o “repúdio à tentativa de líderes partidários de votar em regime de urgência na Câmara dos Deputados o projeto que altera a Lei de Organização Criminosa”.

O substitutivo que inquieta os procuradores seria colocado em votação nessa quarta-feira, em regime de urgência, na Câmara. A sessão foi adiada depois que o Ministério Público Federal se manifestou contra a proposta.

Da Rádio Itatiaia