Um homem suspeito de um homicídio que aconteceu na manhã desse domingo (29), em Guarabira, foi preso em flagrante após um cerco feito por policiais do 4° BPM (Batalhão de Polícia Militar) em um matagal onde ele e o outro envolvido, que conseguiu fugir, se esconderam. Como algumas pessoas tinham entrado em contato com o Copom informando que tinham escutado vários disparos de arma de fogo na comunidade conhecida como Buraco do Afonso, quando os policiais, sob o comando do cabo Genilson, se aproximaram, ainda viram o suspeito no local do homicídio segurando a arma usada. Ao visualizar os militares, ele se evadiu e não obedeceu à ordem de parada. A guarnição do sargento Elonildo, juntamente com outras que realizavam diligências, viu dois homens correndo e adentrando em um matagal. Os policiais fizeram o cerco e conseguiram prender o suspeito que tinha sido visto com arma ao lado do corpo, mas a arma não foi encontrada.

Durante as diligências, os policiais foram informados que a moto da vítima estaria em uma casa em construção por trás do colégio Ascendino Toscano. Eles foram até o local e encontraram a moto, que foi removida para a Delegacia de Polícia Civil, assim como o suspeito do crime. A vítima, de acordo com informações passadas aos policiais, teria participado de um latrocínio no Rio Grande do Norte, onde o proprietário de um supermercado reagiu e foi atingido por um disparo de arma de fogo que o levou a óbito; homicídio de um pastor evangélico que foi trazido de João Pessoa para a Cachoeira de Ouricuri, onde foi executado; estupro de vulnerável ocorrido recentemente e cujo processo se encontra em segredo de justiça; roubo majorado; ameaça e agressão contra o padrasto; tentativa de homicídio na Baía da Traição, tendo a vítima ficado paraplégica. Recentemente, ele também tentou matar um jovem na Baía da Traição, tendo sido perseguido e trocado tiros com os policiais e teria participado de um assalto praticado a um posto de combustíveis na cidade de Guarabira.

 

 

Da Assessoria 4º BPM