Reitoria da UFPB (Foto: Albemar Santos/MaisPB)

O reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia, determinou o levantamento de informações sobre possível compra de vaga no curso de medicina da instituição de ensino. O Ministério Público Federal instaurou notícia de fato, a partir de uma denúncia, para investigar o suposto crime. As informações devem ser repassadas ao MPF em até 10 dias.

Em nota, a UFPB esclareceu que o período 2021.2 ao qual se refere a denúncia ainda não foi iniciado. “A instituição deu início, no último dia 09/08/21, ao Período Suplementar 2021.1. Lembrando que as vagas da UFPB são preenchidas mediante Sistema de Seleção Unificada (Sisu)”, diz trecho da nota.

O reitor esclareceu, ainda, que o procedimento foi aberto pelo procurador federal José Godoy Bezerra de Souza a partir de uma denúncia e que a UFPB vai colaborar com todas as informações para instrução do procedimento, objetivando auxiliar na apuração pelo MPF/PB e comprovação da sua procedência ou não, visando a adoção das medidas cabíveis.

“A UFPB ressalta sua história de credibilidade, responsabilidade e compromisso para com a educação, a comunidade acadêmica e a sociedade em geral”.

MaisPB