Pe. Pedro Gomes

Uma perícia realizada no local do assassinato do padre Pedro Gomes revelou que o crime foi cometido por mais de uma pessoa. O religioso foi executado com 29 facadas dentro da casa paroquial, no município de Borborema.

O delegado Diógenes Fernandes, responsável pelas investigações, afirmou que ainda não há informações sobre o que teria motivado o crime, mas nenhuma possibilidade está descartada.

“A motivação ainda está sendo esclarecida. A primeira hipótese é de homicídio, embora não esteja descartado latrocínio. Pela perícia, sugere que pela multiplicidade da lesão houve a participação de mais de uma pessoa”, frisou.


Leia mais
Padre Pedro Gomes é encontrado morto em sua residência em Borborema
Vizinhos do padre Pedro Gomes informaram não ter visto nada
“Vamos analisar a vida dele”, diz delegado sobre morte de padre na PB
Em nota, Diocese de Guarabira lamenta morte do Pe. Pedro Gomes
Polícia localiza carro do padre Pedro em Arara; Igreja anuncia velório e sepultamento
Novo padre é designado para Borborema; veja imagens do velório
Saiba a programação do velório e sepultamento do Pe. Pedro em Guarabira
Padre assassinado a facadas em Borborema conhecia o agressor, diz polícia


De acordo com o delegado, até agora diversas pessoas já foram ouvidas, porém nenhum suspeito foi localizado.

A previsão é de que a investigação seja concluída até o final de setembro, mas o prazo pode ser estendido ou encurtado.

O crime 

Um padre foi assassinado com 29 facadas, na última quinta-feira (24), na cozinha da sua residência na cidade de Borborema, no Brejo paraibano. O corpo do ‘Padre Pedro’ foi encontrado enrolado em lençóis e a casa toda revirada, cenário aparentando que houve luta corporal entre o religioso e os suspeitos do crime.

ManchetePB com MaisPB