A secretária de Saúde de Guarabira, Harlanne Herculano foi outra vez detonada na sessão ordinária da Câmara de Guarabira, nesta terça-feira (19). A vereadora Jussara Maria, da base de sustentação do prefeito, creditou parta da morte de uma paciente à falta de exame, que deixou de ser autorizado pela secretária.

“Gostaria de falar do caso de dona Maria das Graças, que acompanhei de perto. Ela solicitou no dia 29 de setembro um exame de cateterismo na Secretaria de Saúde, e infelizmente faleceu hoje (19). Esse exame poderia ter sido feito antes, mas não foi por incompetência da secretária. Tem uma fila imensa esperando cateterismo. Esse foi o primeiro óbito cardíaco. E aí, secretária, a senhora vai esperar quantos óbitos para autorizar os exames?”, disse a vereadora.

Também da base aliada, a vereadora Isaura Barbosa usou a tribuna para firmar que não se deve colocar a culpa pela ineficiência da Saúde apenas na secretária, mas também no prefeito Marcus Diôgo, que dá ordens à subordinada e sabe o que está acontecendo de errado.

“Quem é o prefeito de Guarabira é Marcus Diôgo de Lima e ele sabe e deve saber como funcionam as coisas e na hora que é preciso tomar uma atitude ele tomará. Porque se ele está vendo que as coisas estão caminhando da maneira que acha que está certo, ótimo para ele. Se ele acha que está bom, ótimo pra ele. Mas nós sabemos que precisa melhorar e ela não tem culpa sozinha porque precisa obedecer ordens. No quartel se atende ao comandante e o comandante é ele”, destacou Isaura.

“Se existe muita coisa errada a culpa não é de apenas de uma pessoa, mas dos dois. Eu perdi a minha paz, perdi o convívio da minha família porque estou fazendo o serviço que era para o município fazer”, vociferou a vereadora.

Do ManchetePB
Com Portal 25 horas